Faça você mesmo: Luminária USB

Sim, eu sei: existem vários esquemas na Internet sobre como fazer uma luminária utilizando a alimentação da porta USB. No entanto, vou mostrar a que eu fiz aqui, muito simples, dá até vergonha, mas agora já fiz e já tirei as fotos, então vou postar. Hehe. E serve justamente pra isso, mostrar que é muito fácil fazer as coisas hoje em dia, tem muita informação disponível, basta ter um pouco de iniciativa e saber por onde começar.

Mas antes devo lembrá-los que, apesar de ter suado na Física III e nos laboratórios de eletrônica de Organização I e II, não sou nenhum “expert” no assunto. O que vou mostrar pode eventualmente causar problemas! Toma todo o cuidado, utilize também outros sites como fontes de informação e tenha sempre bom senso. O como diria o Beakman: sempre faça nossas experiências acompanhados por maiores ou responsáveis. 😉

Luminária e Cabo USB

Luminária e Cabo USB

Em primeiro lugar, eu não fiz a luminária em si. É bem fácil caso você queria fazer (LED, resistor,  interruptor e suporte), mas eu já tinha uma (de brinquedo, eu acho). Comprei-a em uma lojinha daquelas de 1,99. Foi baratinho, coisa de R$ 3,99 na época (tem um tempão que comprei, e ela ficou jogada aqui no armário, até a minha brilhante (literalmente) ideia). É uma daquelas luminárias que utilizam (cinco) LEDs de alto brilho e 3 pilhas do tipo AAA.

A questão foi que eu estava utilizando o computador à noite, com a luz apagada (dada o avanço das horas), e não conseguia ver nada no teclado. Lembrei-me dessa luminária, mas não tinha a menor intensão de comprar pilhas. Então, por que não alimentá-la com energia do notebook?

Par de dados e par de energia

Par de dados (verde e branco) e par de energia

Orifício para o fio

Orifício para o fio

Conectando cabo USB na Luminária

Conectando cabo USB na Luminária

Conectando o cabo USB a Luminária

Conectando o cabo USB a Luminária

Luminária com cabo USB já adptado

Luminária com cabo USB já adptado

Luminária USB pronta

Luminária USB pronta

Luminária funcionando sem pilhas

Luminária funcionando sem pilhas

Luminária USB em ação

Luminária USB em ação

Em segundo lugar, qual conexão usar? Eu gostaria de usar a porta paralela, para eu poder acender e apagar a luminária pelo próprio computador, mas o notebook não tem uma (e eu não vou comprar um adaptador). Mas tem várias portas USB (claro que dá pra controlar a luminária pela porta USB, mas é mais difícil do que usando a paralela, e eu não tenho tempo). Então, vamos usar a USB mesmo, será que dá?

Uma porta USB fornece energia para os dispositivos que se conectam a ela. Para ser mais exato, ela fornece +5,0V, com uma amperagem máxima de 500mA (mas é bom não ultrapassar 300mA). Humm! A luminária utiliza 3 pilhas AAA, de +1,5V cada em série, ou seja, +4,5V nominais. Então, usar a porta USB parece bem prático.

ATUALIZAÇÃO: Note que a USB fornece +0,5V a mais, cerca de 10% de sobrecarga em relação ao uso de pilhas. Isso deveria ser tratado com a utilização de um resistor. Mas como disse, não tinha tempo e utilizei a USB assim mesmo. Essa sobrecarga deixará os LEDs mais brilhantes, mas diminuirá a vida útil dos mesmos. O certo seria saber os parâmetros dos LEDs (tensão e corrente máximas) e sobre como estão dispostos no circuito (paralelo ou série) e se já possuem resistores. Mais tarde faço uma atualização descente e coloco como fazer certinho. Por enquanto, tem alguns links nos comentários que podem ser úteis.

Definido o projeto (Hehehe), mãos à obra. Os passos são muito simples, e vou ser bem genérico, pois nem todo mundo vai ter a mesma luminária, etc.

  1. Pegue o seu cabo USB velho. O que nos interessa nele é o plug de entrada (aquele que encaixa no notebook, pc, etc). Corte-o, deixando um bom pedaço de fio (eu deixei uns 30cm), para que a luminária possa se afastar do computador. Desencape a extremidade onde foi feito o corte. O cabo USB tem dois pares de fios: o par entrelaçado, como um DNA, são os fios de dados (esses não nos interessam), e o outro par é dos fios de alimentação (existe ainda o revestimento metálico, que poderia ser um fio terra). Corte e isole tudo, deixando apenas o par de fios de alimentação para serem usados.
  2. Retire as pilhas da luminária (se estiverem lá), abra-a (desaparafuse, se necessário)  observe como as pilhas alimentam os LEDs. Normalmente, isso se faz através de fios internos, que saem da bandeja de pilhas e vão até os LEDs. O que vamos fazer é muito simples: no lugar das pilhas, iremos colocar os fios de alimentação da USB, ou seja, conectaremos os fios internos, ora conectados na bandeja de pilhas, diretamente nos fios de alimentação do cabo USB. Para tanto, vamos começar fazendo um pequeno orifício na parte anterior da luminária, por onde vamos passar o cabo USB.
  3. Agora, conecte os fios de alimentação do cabo aos fios internos que vão para os LEDs, observando a polaridade. No meu caso, o fio vermelho era o fio positivo (+5V) e o preto o negativo. É importante conectar com a polaridade correta, pois os LEDs (são diodos) não funcionam na polaridade errada.
  4. E pronto! Basta soldar (ou só juntar e colocar fita isolante como eu fiz :P), isolar tudo, fechar a luminária, conectar ela na porta USB e, como a minha tinha um interruptor, apertá-lo e testar se funcionou. Se a sua não tiver um interruptor, é só comprar um legal em qualquer loja de eletrônica, assim como também você poderia comprar os LEDs, o cabo USB, um suporte, e montar sua própria luminária, usandos os princípios que mostrei aqui.

Esse “postizinho” não tem nada de extraordinário. A intensão é mesmo a de mostrar que dá pra fazer um monte de coisas legais, resolvendo alguns dos nossos tantos problemas, dando-nos até mais conforto, com pequenas iniciativas e algumas coisas simples, que às vezes nem notamos. Eu resolvi meu problema com o teclado, reciclei a minha luminária velha e um cabo USB que há tempos ficavam entulhando aqui e ainda de quebra pude compartilhar tudo aqui. ;P

Ah, alguém certamente irá dizer “mais ele iluminou o teclado do notebook, que já é iluminado pela tela”. Tá certo, eu fiz isso nas fotos, mas é que eu não uso esse teclado do note em casa: para programar ele é muito ruim, por isso uso um outro teclado, que fica aí nessa mesinha, mas não tive a presença de espírito de usá-lo nas fotos.

Até a próxima.

Sobre maverick